Tipos de tacos

O taco é o principal equipamento esportivo do golfe. Toda a ideia de golfe é competidores tentando colocar uma bola em um buraco utilizando um taco.

O que parece ser uma tarefa fácil, na verdade internaliza uma multitude de variáveis e nuances que pode levar anos para alguém masterizar. E essas nuances também acabam por se refletir nos equipamentos do esporte.

Existem vários tipos de tacos utilizados no golfe, cada um com uma função específica, cada um com vantagens e desvantagens sobre o outro. Neste artigo iremos tratar disso.

Madeira

Os tacos de madeira, ou wood na denominação original em inglês, são os mais reconhecíveis no arsenal do golfista porque são os mais longos e maiores.

Apesar do nome, estes tacos não são mais feitos de madeira, e podem ser feitos de aço, titânio e fibra de carbono.

São tacos com cabo mais longos, com cabeça grande e de formato abaulado, tipicamente ocas.

São utilizados para enviar a bola o mais longe possível, e golfistas fazem o giro o mais rápido possível.

Existem dois usos para os tacos de madeira: como drivers e na fairway.

Um driver é o taco utilizado na primeira tacada. Seu objetivo é levar a bola o mais perto possível do buraco. Os drivers são considerados de tamanho número 1 no golfe.

Os tacos de fairway de madeira levam a bola mais longe, mas são menores que o driver, o que lhes confere mais precisão. Por isso são utilizados em meio de jogo, onde a distância ainda é mais importante que precisão. Os mais utilizados são até o número 5, mas existem várias numerações.

Ferro

Os tacos de ferro, chamados iron, são utilizados em tacadas com distâncias menores e onde a precisão é maior. O objetivo do ferro é tirar a bola da fairway e colocá-la no green.

Apesar do nome, os tacos de ferro são feitos na maior parte das vezes de aço, embora já existam fabricantes que tenham opções de cabo de carbono.

No arsenal do golfista, tipicamente existem 7 tacos de ferro, de numeração de 3 a 9. Quanto maior o número, menor a distância da bola.

Wedges

As wedges, ou cunhas, são tacos da categoria ferro, especializados em distâncias curtas e maiores alturas.

São utilizados normalmente para remover a bola de uma parte do campo com terreno mais impróprio, como grama alta e caixa de areia.

As wedges são classificadas por ângulo de contato, a saber:

As pitchingwedges e as gap wedges são utilizadas para cobrir curtas distâncias, por exemplo, quando se quer colocar uma bola da fairway para o green e um iron é muito longo. A sandwedge é mais indicada para retirar bolas da caixa de areia e uma lobwedge é para terrenos mais acidentados, como por exemplo, grama alta.

Putters

Os putters são tacos especializados em apenas uma coisa: fazer o trajeto final da bola até o buraco, já no green.

O putter é provavelmente o taco com mais variedade no mercado porque é talvez o taco mais pessoal do golfe. Por ser usados em tacadas que exigem muita precisão, toda diferença na característica: peso, tamanho, material da cabeça, material do cabo, flexibilidade do cabo, etc, isso tudo faz diferença para cada golfista.

A cabeça pode ser apenas uma lâmina, mais tradicional, ou no formato de malho. A face da cabeça é usualmente reta e projetada para fazer a bola rolar e não subir. Os cabos são tradicionalmente curtos, mas existem putters com cabos longos também.

5 erros mais comuns no golfe

Todo mundo tem direito a errar. Até mesmo jogadores já iniciados no esporte. Veja aqui os 5 erros mais comuns no golfe:

Exagerar de mais na postura

Jogadores amadores acham que quanto mais torcer o tronco, mais distância terá a bola. Esse é o erro de 10 entre 10 iniciantes.

O que faz a bola ganhar distância é o perfeito giro e o contato sólido com a bola. Pra isso é preciso encontrar a postura correta para permitir uma transição suave entre o giro das costas e o giro dos braços. Quando o jogador torce demais o tronco, ele sai desse plano de giro ideal.

Se esquecer da linha de put

O segredo para encaçapar a bola é visualizar corretamente a linha entre a bola e o buraco.

O erro mais comum aqui é começar analisando qual seria a trajetória potencial a partir do buraco e tentando fazer essa trajetória mental chegar no buraco. Não faça isso!

Você precisa fazer o contrário: visualizar a rota que a bola vai fazer a partir do ponto em que ela está até o buraco. O segredo de fazer puts é ter essa habilidade.

Mitos do swing

Muitos amadores gastam muito dinheiro em treinamento e equipamento tentando melhorar o swing achando que o giro do tronco não está certo, que o plano de giro não está certo, que o final não está bom, etc.

Mas muitas vezes, o swing pode ser melhorado com coisas simples, como

A pegada: foco número 1 no golfe é a correta pegada do taco. É preciso ter a posição correta das mãos para o giro correto. Segure o taco com firmeza, mas com flexibilidade. Um dos maiores erros é usar uma mão esquerda muito apartada. O taco não pode ficar completamente sobre a palma da mão esquerda. A mão esquerda muito apertada inibi a ação do punho e o resultado é uma tacada fraca. Posicione o taco mais sobre os dedos na mão esquerda (a mão de cima).

O contato com a bola: a cabeça do taco precisa fazer contato com a bola na posição correta. Comece alinhando a cabeça do taco com a bola em relação à trajetória do bola, e só então procure posição correta dos pés e corpo. Muitos jogadores decidem como se posicionar e só então procuram ajustar o taco à trajetória – isso está errado!

Postura: a postura precisa estar correta, simples assim. Nem muito reto, nem muito curvado. Veja este vídeo para compreender melhor.

Falta de aceleração

Toda tacada precisa acelerar em direção à bola. Algumas tacadas necessitam aceleração desde o começo, outras requerem aceleração mais no final. Um erro comum dos iniciantes é desacelerar a tacada logo antes do contato, para conchear a bola. Esse tipo de erro faz com que a tacada perca força e a bola pare antes do que o desejado.

Pernas ativas

Em distâncias curtas, o giro é feito apenas pela parte superior do corpo. As pernas devem permanecer descansadas, ou seja, não podem tracionar movimento. Use a força dos seus braços e mãos em curtas distâncias.

Como começar no golfe

Golfe não é um esporte simples, nem barato, nem acessível, mas isso não quer dizer que não possa ser divertido. E é essa complexidade e mistério que tanto atrai jogadores de todo o mundo.

Como um grupo de motivadores do esporte, nós vamos tratar neste artigo de como alguém que já teve o primeiro contato com o esporte pode começar a praticar, e responder as primeiras dúvidas dessas pessoas.

Não se estresse sobre os tacos

Sim, o equipamento certo faz muita diferença no esporte, mas você não precisa ir à falência antes de começar. De início, use os tacos fornecidos nos clubes de golfe para você entender as regras e o ambiente do jogo.

Como primeiras compras, foque em adquirir equipamento que vai ajudar você a desenvolver suas habilidades sem gastar muito. Acredite, existe muita margem para melhorar as habilidades do jogador iniciantes antes de começar a falar de equipamento otimizado.

Golfe é uma atividade social

Embora seja um esporte individual, que requer muito foco e introspecção do praticante, ele também é um esporte social. Golfe tem um conjunto próprio de maneiras, costumes, logística, comportamento.

Portanto, no começo não vá sozinho. Procure amigos que já conheçam o esporte ou faça amigos no clube. Eles vão dar dicas cruciais sobre as regras não faladas do esporte.

Siga as regras

E por falar em regras, é importante se familiarizar com as regras do esporte. Em uma partida entre amigos não tem problema ir descobrindo coisas conforme for jogando, mas quando estiver entre desconhecidos, você não vai querer mandar bola fora, não é mesmo?

Felizmente, essa é a parte mais fácil. Existem centenas de vídeos do Youtube que ensinam as regras mais detalhadas do esporte. Mas não deixe também de ler o manual de regras oficiais, disponível na Confederação Brasileira de Golfe. Depois de ler, quem sabe você pode até ensinar outras pessoas?

Procure treinamento

Golfe é um esporte que tem necessidade de aprimoramento. Todo mundo conhece a ideia básica de como jogar golfe, mas praticá-lo corretamente… é uma história completamente diferente. Golfe é um esporte com muitas partes móveis, assim como o seu corpo durante um swing.

Sua primeira fonte de treinamento será seus amigos. Eles com certeza ficarão muito felizes em dar feedback sobre o que você está fazendo.

Mas não deixe de procurar treinamento com instrutores profissionais. Eles vão efetivamente melhorar o seu jogo e levá-lo a outro patamar.

E é claro, existe uma vasta bibliografia sobre golfe, desde estratégias, jogadas, posturas, equipamentos, etc. Se quiser mergulhar fundo em estudo, este é o esporte certo!