Dicas para o green

O green é, de longe, a parte mais importante do jogo.

Quando a bola está no green, o jogo muda completamente. Saem os grandes swings e reflexos rápidos e entram a precisão e a previsão. Então, está na hora de falar de putt.

Lembre-se de treinar

Cerca de 45% das suas tacadas serão com um taco de putt. Às vezes mais, quando você está bem. Às menos, quando você acordou com o braço duro. Trabalhe para baixar essa porcentagem.

Como? Treine. Treine muito no green. Aloque pelo menos um terço do seu tempo de treinamento dentro do green, fazendo putts.

A posição correta do putter

Lembre-se de se alinhar com a posição de impacto com a bola. Se a face do putter vai em direção à saída da bola, então tudo bem. Se o putter vai para um lado e a bola vai para outro, então você tem problemas.

A poluição do terreno

A única inclinação que importa no green é aquela entre sua bola e o buraco. Aprenda a ignorar o terreno que não vai ser usado na sua tacada. Isso vai simplificar muito o modo de avaliar a tacada.

Reduza as variáveis no movimento

O green é um jogo diferente. Evite usar muita ação nos braços e ombros. Quando você puxa os braços e depois empurra, você está adicionando variáveis a mais para gerar uma força.

O putt não precisa disso. Simplesmente levante o taco e deixe a gravidade trabalhar, levando o taco até a bola. Para tacadas mais longas, é só levantar mais o taco.

Aprenda a ler a distância

Muitos jogadores acham que no green avaliar a inclinação é mais importante que avaliar a distância. Afinal de contas, eles chegaram até o green graças a uma boa avaliação de distância em todas as tacadas, certo?

Não é bem assim. Pela nossa experiência, muitos jogadores falham em avaliar a distância corretamente, subestimando-a. Isso resulta em uma tacada fraca, completamente errada.

Primeira coisa: a distância se avalia do lado do trajeto da bola, e não atrás da bola. No green, você pode se posicionar melhor para avaliar distância, então faça isso.

Aprenda a ler a inclinação

Da mesma forma, utilize sua liberdade para avaliar corretamente a inclinação. A inclinação do campo embaixo dos seus pés quando você está posicionado para bater a bola não importa.

Mova-se e fique em cima do trajeto esperado da bola, e utilize seus pés para sentir a inclinação. Fique alinhado lateralmente com o trajeto da bola e identifique qual pé está mais pressionado. Crie uma escala de 1 a 5 para identificar a intensidade da inclinação. Isso ajudará na hora de escolher a força da tacada.

Tenha paciência

Trabalhar o putt é uma habilidade aprendida, e como toda habilidade, só é adquirida depois de muito treino, esforço, repetição. Tenha paciência uma vez que esse processo é longo.